segunda-feira, 29 de dezembro de 2008


A adoção é um ato de amor e coragem. É uma missão honrosa. É aceitar alguém, aparentemente “estranho”, como filho. É a possibilidade de recriar uma família para a criança que perdeu a sua família de origem, dando ao filho adotivo os mesmos direitos e deveres de um filho biológico.

Uma das medidas de proteção da criança é a sua colocação em família substituta. Por isso o Estatuto da Criança e do Adolescente autoriza a adoção de qualquer menor, independente de sua condição, visando sua proteção, principalmente, se os seus direitos estiverem sendo ameaçados ou violados. Podem adotar os maiores de vinte e um anos, independentemente do estado civil.A adoção não deve ser o último recurso para pessoas que não podem gerar filhos biológicos. Para se viver uma adoção é necessário saber que se estabelecerá uma relação de pais e filhos. O maior requisito para adotar uma criança é a disponibilidade de amar, pois ser pai ou mãe, não é somente gerar é, antes de tudo, amar, estender a mão, acolher, dar carinho e, principalmente, dizer que ama. A adoção tem se tornado um fenômeno pelo mundo e a cada dia mais e mais pessoas decidem adotar um filho. Mas o desejo pela adoção deve ir muito além de modismos. Um grande passo de amor e coragem deve mover pessoas para adotarem um filho, e esta é uma decisão que envolve toda a família; o que a torna um pouco mais complexa. Para uma adaptação tranqüila, a criança precisa se sentir bem-vinda, amada por todos, por isso o consentimento da família é tão importante. Podemos entender por adoção como sendo um processo afetivo e legal por meio do qual uma criança passa a ser filho de um adulto ou de um casal. De forma complementar, é o meio pelo qual um adulto ou um casal de adultos passam a ser pais de uma criança gerada por outras pessoas. Adotar é então tornar "filho", pela lei e pelo afeto, uma criança que perdeu, ou nunca teve, a proteção daqueles que a geraram.A adoção é uma forma natural e concreta de combater o abandono, recria a família para a criança que perdeu a sua origem e atribui condição de filho ao adotado, com os mesmos direitos e deveres. Quando essa adoção plena acontece, a família se fortalece. Todos os membros sentem a sua força, toda a comunidade se beneficia dessa força, toda a humanidade cresce com essa força.Para se viver uma adoção é preciso saber que a criança que você chamará de filho e que o chamará de pai ou de mãe, precisa sentir realmente que você é seu pai ou mãe.O termo adoção é bíblico e pode ser visto de modo claro acontecendo em toda a sua história. No livro de Êxodo vemos a história de Moisés filho de Anrão e Joquebede, mas foi adotado pela filha de Faraó do Egito e por ela criado até a vida adulta.Ex. 2.9,10 – “Então, lhe disse a filha de Faraó: Leva este menino e cria-mo; eu te darei teu salário. E a mulher tomou o menino e criou-o. E, sendo o menino já grande, ela o trouxe à filha de Faraó, a qual o adotou; e chamou o seu nome Moisés e disse: Porque das águas o tenho tirado.”

Existe ainda a adoção espiritual, que é o que ocorre com o ser humano em relação à Deus. Nem todos são filhos de Deus! Existe uma clara diferença entre criatura e filho de Deus.

O homem é em relação a Deus que o criou apenas sua criatura. Aqui surge outra pergunta que nem todos sabem responder: Existe diferença entre criatura e ser filho de Deus? A própria bíblia responde em João 1.12: “Mas a todos (aqueles) que O (Jesus Cristo) receberam, a estes (aqueles que receberam a Jesus) deu-lhes o poder de se tornarem (isto é não eram, mas se tornaram) filhos de Deus”.

Esta passagem diferencia aqueles que se tornaram filhos de Deus daqueles que ainda não se tornaram filhos de Deus! Somente aqueles que receberam a Jesus Cristo são filhos de Deus! Esta é a verdadeira adoção, nos tornamos filhos de Deus.

Humanamente falando, adoção é o processo pelo qual uma criança é trazida e aceita numa família, quando por natureza não tinha direito algum de pertencer àquela família. Esta transação legal traz como resultado, a criança torna-se um filho, um novo membro da família, com plenos direitos sobre o patrimônio da família que o adotara.

A adoção espiritual é baseada neste mesmo princípio, só que a adoção divina é infinitamente mais abrangente no seu alcance e finalidade, quando recebemos a Jesus Cristo em nosso coração, como Senhor e Salvador, nos tornamos filhos de Deus, e passamos a ter os direitos e privilégios inerentes à esta posição. O privilégio de sermos membros da família de Deus, e o direito de sermos herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo.

Romanos 8:15-16 “Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. Porque não recebestes o espírito de escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados, mas recebestes o espírito de adoção, baseados no qual clamamos: Aba, Pai. O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus”.

Efésios 2:19 “ Assim, pois, não sois mais estrangeiros, nem forasteiros, antes sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus”.

(Extraído de www.assembleiajaiara.com.br/vidacristã)





5 comentários:

Patô Papum e Tia Pia disse...

Ato de amor mesmo...Mulher guerreira e cheia de amor. E falo com toda certeza, se ela tivesse de fazer novamente faria...faria mesmo!!!
Meu amor é muito lindo. Ele não é °specila porque éadotado, ele é especial porque é chamado por Deus, separado por Deus.
E é um 'orgulho' pra nós sermos além de seus tios e amigos, sermos seus pastores, escolhidos por ele mesmo.
Te amamos Joao Pedro

Ruth Medeiros disse...

Quando meus 2 filhos ja estavam casados, pensei, agora vou trabalhar de verdade na obra do Senhor Jesus!Vou tirar almas das mãos do diabo!
Para minha surpresa,no dia 16 de março de 2006, Deus me deu o João Pedro, não vou falar que foi dificil a adoçã porque nao foi,porque todos que tentaram dificultar a adoção Deus com suas mãos maravilhosas de poder e amor, afastava as pessoas do processo.Quando eu coloquei aquele pequeno bebe no colo com 1 mes e 11 dias que seria meu "neto" Deus falou "FILHA ELE É SEU FILHO, ELE SERÁ A RESTITUÇÃO DA SUA ALEGRIA" Em agosto do mesmo ano eu pude ver quer realmente se nao fosse a vida do João, hoje eu seria uma pessoa deprimida ou morta, por uma fatalidade que aconteceu comigo, so consegui encontrar forças pra viver porque Deus tinha me dado a tarefa de cuidar do Joao Pedro.Amo meus 3 filhos igualmente, Bila, Junior e Joao.
DEUS MUITO OBRIGADA PELO PRESENTE ( JOÃO PEDRO)

Ruth Medeiros disse...

Quando meus 2 filhos ja estavam casados, pensei, agora vou trabalhar de verdade na obra do Senhor Jesus!Vou tirar almas das mãos do diabo!
Para minha surpresa,no dia 16 de março de 2006, Deus me deu o João Pedro, não vou falar que foi dificil a adoçã porque nao foi,porque todos que tentaram dificultar a adoção Deus com suas mãos maravilhosas de poder e amor, afastava as pessoas do processo.Quando eu coloquei aquele pequeno bebe no colo com 1 mes e 11 dias que seria meu "neto" Deus falou "FILHA ELE É SEU FILHO, ELE SERÁ A RESTITUÇÃO DA SUA ALEGRIA" Em agosto do mesmo ano eu pude ver quer realmente se nao fosse a vida do João, hoje eu seria uma pessoa deprimida ou morta, por uma fatalidade que aconteceu comigo, so consegui encontrar forças pra viver porque Deus tinha me dado a tarefa de cuidar do Joao Pedro.Amo meus 3 filhos igualmente, Bila, Junior e Joao.
DEUS MUITO OBRIGADA PELO PRESENTE ( JOÃO PEDRO)

Ruth Medeiros disse...

NO DIA 28/12/2008, EU DEI UMA TOPADA EM UMA PLACA DE CONCRETO E A FALANGE DO DEDINHO DO PÉ ESQUERDO FRATUROU, FIQUEI COM O PÉ IMOBILIZADO E TINHA QUE FAZER REPOUSO, SO QUE NAO DAVA, NO DIA 07/01 VOLTEI AO MEDICO COM MUITA DOR, ELE PASSOU REMEDIO E FALOU QUE O PÉ TINHA QUE FICAR IMOBILIZADO POR 3 MESES, ONTEM A NOITE O PE DOIA MUITO, E O JOAO PEDRO VIU EU RECLAMANDO DE DOR E VEIO E COLOCOU A MAO ENSIMA DO MEU PÉ E OROU E REPRENDEU A DOR EM NOME DE JESUS!HOJE FUI AO MEDICO PARA REVISÃO E COLOCAR OUTRA IMOBILIZAÇÃO, O MEDICO MANDOU FAZER OUTRO RX E O MEDICO FICOU ESPANTADO COM A RECUPERAÇÃO DO MEU DEDO. GLORIA DEUS! MAIS UMA VEZ DEUS USOU MEU BEBE PARA CURA. TE AMO DEUS!

Arlete Loureiro disse...

"Deus fará caminhos, caminhos novos nos fará, fará caminho onde não vemos, sim, caminhos nos fará...". Essa canção, extraida do livro do profeta Isaias, prova que Deus é perito em "abrir" caminhos nos desertos, nos mares ou no NADA. Ele fez isso na vida do João Pedro e continuará fazendo em milhões de outras pessoas, porque Sua capacidade não e limitada!!!
Uão teve seus caminhos "trocados" por caminhos planos, firmes, seguros. Ele não nasceu "com o bumbum virado pra lua", como dizem, ele nasceu para glorificar Jesus Cristo e isso já teem acontecido. Amamos muito vc Uão e admiramos de montão sua mãe. Beijos da sua tia Aeti, vovô Totonho e prima Flavinha.